quinta-feira, março 30, 2006

Pelos vistos, o país vai de vento em popa...

Ainda ontem à noite, na SIC Notícias, ouvi Jorge Coelho a afirmar no programa Quadratura do Círculo que, desde que o governo criou o processo designado por “empresa na hora”, já foram constituídas mais de 4 mil empresas. Não vou aqui pôr em questão a veracidade dos números. Embora sabendo o que a casa gasta, acho que - desta vez - Jorge Coelho não tinha necessidade de nos estar a aldrabar...

O que eu questiono é o seguinte: mas que raio de empresas são essas ? Mais do que 4 mil ??? Então é-nos dito que a nossa economia continua em crise e são formadas 4 mil empresas ? Qual o valor acrescentado destas 4 mil empresas ? Posso até estar profundamente errado, mas estou convencido que, nem nos países mais desenvolvidos da Europa, se constituíram tantas empresas em tão pouco tempo.

Acho que a oposição deveria pegar nestes números e questionar frontalmente o governo. Se a grandeza do número pode servir de propaganda, bom seria que o governo não se limitasse a agitá-lo, mas explicasse o que de relevante existe neste número para a economia do nosso país. É que, tanto quanto julgo saber, o desemprego continua a aumentar. E grande lata teriam os governantes se viessem dizer que ainda é cedo para tirar conclusões... Isto porque não é cedo para falar em mais de 4 mil.

4 Comments:

At 2:52 da manhã, Blogger BlahBlahBlah said...

É o que dá ser engenhêro..

 
At 10:36 da tarde, Blogger yulunga said...

Pelo vistos temos é blog faz um tempão e "moita carrasco"...
Hásdecábir pracásu ;-)

 
At 11:53 da tarde, Blogger andorinha said...

Pois é...aqui caladinho e a enganar o pessoal.
Ai, ai...vamos ter umas contas a ajustar, vamos, vamos.:)

 
At 7:24 da tarde, Blogger yulunga said...

Ó Fora da Lei, que empresas são essas? Isso nem parece teu. São todas; com muitos sócios, com poucos sócios, até as unipessoais.
Resta saber é por quanto tempo se vão aguentar, e as menos honestas quantos calotes vão deixar pendurados.

 

Enviar um comentário

<< Home

Site Meter