quarta-feira, abril 05, 2006

Funcionários judiciais proibidos de falar

Segundo uma circular emitida pela Direcção-Geral da Administração da Justiça, os funcionários judiciais estão proibidos de proferir declarações sobre «matérias de serviço» sem a devida autorização. Segundo a DGAJ, o objectivo é «melhorar a organização interna dos serviços» e «clarificar competências».

A circular, assinada pela Directora-Geral da Administração da Justiça, Helena Mesquita Ribeiro, refere também que os secretários de Justiça estão proibidos de autorizar a captação de imagens no interior dos tribunais.

Ou seja, a partir de hoje os funcionários judiciais estão proibidos de - por exemplo - desmascarar quaisquer situações relacionadas com as suas condições de trabalho, como sejam, a chuva que cai dentro de alguns tribunais, os ratos que roem toda a papelada, os exíguos espaços de trabalho, etc, etc.

Quase 32 anos depois do 25 de Abril, é isto o que o PS de Sócrates nos reserva em matéria de liberdades... Vergonha !

2 Comments:

At 4:49 da tarde, Blogger yulunga said...

Ó meu amigo
Os ratos são sempre os primeiros a abandonar o porão. Por isso deixa-os meter água à farta; processos roídos não vai haver de certeza.

 
At 4:58 da tarde, Blogger yulunga said...

Olha lá, o teu msn é o mesmo?

 

Enviar um comentário

<< Home

Site Meter